VOCÊ QUER FAZER DO LIMÃO UMA LIMONADA?

Estamos vivendo em um momento de adversidades sem igual.  Experimentando diversas situações em que muito pouco ou nada controlamos.  Talvez estejamos, definitivamente, perdendo as nossas ilusões de que algum dia já tivemos mais controle… Parece que finalmente estamos todos no mesmo barco, lidando com um mundo caótico, todos ao mesmo tempo.

Precisamos tomar decisões diariamente que não somente afetarão nossas carreiras, mas que podem colocar nossas vidas e daqueles a quem tanto prezamos, em cheque.

Decisões do tipo “fazer ou não fazer uma reunião presencial”, tem agora um alto nível de risco envolvido, demandando muita análise para ser tomada com a maior segurança possível.

Se você é um profissional em posição de liderança, decidir se mantém ou reduz a equipe, sabendo que os resultados da sua área ou operação serão fortemente impactados por qualquer uma das duas decisões, e buscando se equilibrar entre o foco nos resultados e o foco nas pessoas.  Decisão que sempre foi difícil e trouxe riscos, mas que agora se torna muito mais complexa, haja vista não conseguirmos enxergar o que irá acontecer daqui a uma semana.

Se você não está em posição de liderança, decidir se conversa ou não com seu líder e expõe suas dificuldades pessoais para conseguir continuar trabalhando conforme o esperado.  Também é uma decisão que sempre será difícil, mas que, neste momento, se torna ainda mais delicada. Afinal, você não quer colocar seu emprego em risco.

Independente da posição que ocupamos hoje na hierarquia organizacional, todos estamos diante de um contexto que expõe nossa habilidade (ou inabilidade) de lidar com adversidades e permanecer produtivos, com alta performance.  A diferença entre este momento e outros que vivemos, está simplesmente no grau de intensidade dos riscos. Mas sempre tivemos que lidar com adversidades, tomar decisões difíceis, e isto não irá mudar.

Já que é assim, que as adversidades fizeram e sempre farão parte da jornada, por que então deveríamos nos preocupar com isso?

Bem, eu acredito, por todos os meus anos e anos de prática profissional, estudos e experiência como Líder, que o princípio chave para que possamos transformar desafios e adversidades em oportunidades, está em termos a Inteligência Emocional bem desenvolvida.

Sabe por quê? Porque sem esta habilidade fundamental, deixamos de usar toda nossa capacidade criativa para encontrar soluções.

Sim! Os estudos da neurociência já nos ensinaram que quando estamos com o cérebro inundado de substâncias químicas geradas por sentimentos como medo, raiva, ansiedade, angústia, não conseguimos acessar os recursos que nosso cérebro dispõe para que possamos criar, encontrar caminhos, novas possibilidades, sermos contributivos.

Quando estamos em desequilíbrio interno, gerado por pensamentos repetitivos sobre o problema que vivenciamos, deixamos de potencializar nossa capacidade criativa, deixamos de usar de nossa inteligência para analisar os fatos e tomar as decisões de forma racional e estratégica.

Com isso, impactamos não somente na qualidade de nossas decisões, mas, principalmente, na qualidade de nossa saúde e de nossos relacionamentos, que são diretamente impactados por nossa incapacidade de filtrar ou estruturar positivamente o que falamos, acabando por nos fazer reféns de nós mesmos.

Sim, nos momentos de adversidade é que os problemas podem piorar ainda mais! Porque, sem a inteligência emocional bem desenvolvida, acabamos por entrar num estilo de comunicação agressivo ou evasivo, gerando desconforto naqueles que estão à nossa volta.

Como transformar uma adversidade (um limão) em uma oportunidade (limonada), se sequer conseguimos acessar nossa inteligência, nossa intuição, nossos talentos e potenciais? 

Com inteligência emocional forte, temos a capacidade de compreender as emoções e seus impactos em nossas ações e posicionamentos, percebendo como os outros estão se sentindo e, a partir desta consciência expandida, escolher como queremos agir para resolver cada um dos desafios que sempre irão surgir.

Quando você tiver a inteligência emocional realmente forte, agradecerá por cada limão que aparecer em sua vida, pois saberá que eles te ensinarão a utilizar todo o seu potencial não somente para resolver problemas pontuais (as tais limonadas), mas, principalmente, eles te possibilitarão ajudar quem quer que esteja à sua volta a lidar com equilíbrio diante da vida como ela é, se tornando um exemplo e uma influência positiva para a construção de um mundo melhor para todos, um mundo em que podemos produzir, realizar, prosperar, com grande satisfação e paz interior.

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Postagens relacionadas

Dicas de Carreira

SUA LIDERANÇA ESTÁ EM EQUILÍBRIO?

Neste vídeo da série “Dicas de carreira” nossa CEO, @lorenalacerda, compartilha dicas importantes de como o Líder deve equilibrar hábitos para conseguir levar a equipe

Como podemos te ajudar?

Open chat
Precisa de ajuda?