ESPECIALIZAÇÃO E MBA PARA EXECUTIVOS: QUAL A DIFERENÇA?

Uma das fases mais difíceis pelas quais uma pessoa passa após concluir a graduação, já atuar no mercado de trabalho e querer se atualizar é decidir qual programa de educação executiva seguir no ensino superior. No entanto, quando você deseja ingressar na onda dos futuros líderes, uma especialização é uma opção para avançar. Espere… também há o MBA (Master of Business Administration, em inglês). Agora, qual é a diferença entre especialização e MBA?

Sim, é claro, ambos são válidos. Mas, é importante compreender a diferença entre esses dois programas antes de iniciá-los. Então, antes de se apressar para realizar o processo seletivo requisitado e preencher os formulários de inscrição para o instituto dos seus sonhos, é melhor que você entenda o básico. Até porque você pode “comprar” um pelo outro.
Existem dois tipos de pós-graduação: os programas stricto sensu (como o mestrado, o doutorado e o pós-doutorado) e os lato sensu, que são a especialização e o MBA. Esses últimos possuem o mesmo peso acadêmico, mas perfis diferentes.

Uma especialização (ou pós-graduação lato sensu) é um aprofundamento em uma área específica – um direcionamento na carreira. É indicado para profissionais que procuram um diferencial e desejam focar sua atuação no mercado, como um gestor ou como um especialista (veja pós em RH, Finanças, Marketing, etc). Já um MBA efetivo, no modelo internacional, é desenhado para a alta liderança, de forma a garantir o aprofundamento de todos os conteúdos e ferramentas de gestão empresarial contemporânea.
Agora, se você pensar que os programas de pós-graduação são todos aqueles que vêm depois da graduação, um MBA é uma pós, porém nem toda pós é um MBA. E cuidado: por vezes, vendem a especialização como MBA. Apesar da especialização também ter a gestão de negócios como um possível foco, ela tem seus diferenciais.
Um exemplo é o caso do programa de Gestão de Negócios da Fundação Dom Cabral (FDC). Ao integrar teoria e prática, essa qualificação executiva tem como objetivo a ampliação das competências de gestão – facilitada pela atuação de professores com experiência acadêmica e empresarial, bem como pelo intercâmbio de experiências dos próprios participantes.
Além de proporcionar o networking, as aulas contemplam uma visão sistêmica das organizações, do mercado e das mudanças globais. Isto, tendo em vista o aprimoramento do conhecimento e o aumento da confiança dos gestores para liderar, empreender e realizar a tomada de decisões. A ideia é justamente aprender, aplicar e transformar.
Por fim e também muito importante, antes de se inscrever para um programa de educação executiva avalie as certificações e selos de qualidade nacionais e/ou internacionais da instituição que você deseja cursar. A FDC, por exemplo, é acreditada pelo European Quality Improvement System (EQUIS) e The Association of MBAs (AMBA). 
E você, já pensou qual será o próximo passo na sua carreira?
 

(*) LORENA LACERDA é palestrante, Coach de Executivos e Times, Mentora de Liderança e Gestão, Presidente do Grupo Valure, associada à Fundação Dom Cabral em MT. 

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Postagens relacionadas

Dicas de Carreira

SUA LIDERANÇA ESTÁ EM EQUILÍBRIO?

Neste vídeo da série “Dicas de carreira” nossa CEO, @lorenalacerda, compartilha dicas importantes de como o Líder deve equilibrar hábitos para conseguir levar a equipe

Como podemos te ajudar?

Open chat
Precisa de ajuda?